COMO FAZER MANTEIGA DE AMENDOIM

AMENDOIM FAZ BEM À SAÚDE

Essa oleaginosa ajuda a perder peso, afasta o risco de doenças cardiovasculares e pode até incendiar a libido.

“Para dar um basta definitivo à má fama que ronda o petisco, pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo observaram ratos que o consumiam regularmente e chegaram a duas conclusões importantes: mesmo sem restrição de calorias, o amendoim ajudou a controlar o peso dos animais e “até quando o amendoim é bem triturado pelos dentes, nem todas as moléculas de gordura são quebradas”, observa a pesquisadora Neuza Maria Brunoro Costa, que liderou a investigação.

Outro trabalho, dessa vez da Universidade Federal de Lavras, em Minas Gerais, revelou que o amendoim dá uma acelerada de 11% no metabolismo – pelo menos no dos roedores analisados. Em seres humanos, a pesquisadora Sandra Bragança Coelho, autora da investigação, constatou que indivíduos com peso normal deixavam de beliscar a torto e a direito depois de se deliciarem com amendoim.” – Testo extraído da REVISTA BOA FORMA – Editora Abril.

Se você é como eu que adora MANTEIGA DE AMENDOIM, aí vai uma receita fantástica. Não é difícil mesmo. E fica maravilhosa. Faça e me conte lá nos comentários….. mas conte mesmo tá?
Além de ser mais barato (disparado) é um produto sem conservantes, muito mais saudável.
Se você gostou, DEIXE UM JOINHA, abaixo do vídeo. Ajude o Canal a crescer.

INGREDIENTES

2 xícaras de amendoim torrado, sem casca
1 colher de sopa de mel
3 colheres de chá de óleo de côco (ou de amendoim, ou canola)
1 pitada de sal
Assista o vídeo completo para entender o MODO DE PREPARO

 

 

Q Que é Dieta LOWCARB

Dietas baixas em hidratos de carbono ou dietas “low carb” são programas alimentares que restringem o consumo de  carboidratos, muitas vezes, para o tratamento da obesidade ou diabetes. Os alimentos ricos em hidratos de carbono de digestão fácil (por exemplo, açúcar, pão, massas) são limitados ou substituídos por alimentos com uma maior percentagem de gorduras e quantidade moderada de proteína (por exemplo, carne, aves, peixe, marisco, ovos, queijo, nozes e sementes) e outros alimentos pobres em hidratos de carbono (por exemplo, a maioria das saladas de legumes como couve, acelga e espinafre), apesar de outros produtos vegetais e frutas (especialmente frutos silvestres) são muitas vezes permitidas. A quantidade de carboidratos permitidos varia de acordo com diferentes dietas de baixo teor de carboidratos.

Tais dietas são, por vezes, ‘cetogénicas’ (que restringem a ingestão de carboidratos, o suficiente para causar cetose). A fase de indução da dieta Atkins é cetogénica.

O termo “dieta pobre em carboidratos” é geralmente aplicado às dietas que restringem a ingestão de carboidratos para menos de 20% do total de calorias, mas também pode referir-se a dietas que simplesmente restringem ou limitam os hidratos de carbono a menos que as proporções recomendadas (geralmente menos de 45% do total de energia proveniente de carboidratos).

Dietas baixas em hidratos de carbono são usadas para tratar ou prevenir algumas doenças crónicas e condições, incluindo doenças cardiovasculares, síndrome metabólica, síndrome da fermentação intestinal, pressão arterial alta e diabetes.

Reduz os Níveis de Glicose e Insulina do Sangue

O corpo digere os carboidratos transformando-os em açúcar simples (principalmente glicose) no trato digestivo.

De lá, esse açúcar cai na corrente sanguínea e eleva os níveis de glicose.

Como níveis elevados de açúcar no sangue são tóxicos, o corpo reage com o hormônio insulina, que sinaliza para as células absorverem e armazenarem a glicose.

Para as pessoas saudáveis, a liberação da insulina resolve rapidamente o problema. No entanto, muita, muita gente sofre com esse sistema do corpo lidar com a glicose.

Essas pessoas têm a chamada “resistência à insulina”, o que significa que o corpo tem dificuldade de armazenar a glicose nas células, mesmo com a liberação de grandes quantidades de insulina (29).

A resistência à insulina pode levar à diabetes tipo 2, que ocorre quando o corpo não consegue produzir insulina o suficiente para retirar a glicose da corrente sanguínea após as refeições.

Trata-se de uma doença bastante comum, que afeta mais de 300 milhões de pessoas.

Melhora os Níveis do HDL (o Colesterol “Bom”)

Sabemos que quanto maior os níveis de HDL, menor o risco de doenças cardíacas.

Uma das melhores maneiras de aumentar o HDL é consumir gordura… E as dietas low carb incluem bastante gordura. Mas essa gordura, deve ser natural. Exemplo, gordura das carnes, banha, azeite de oliva.

Assim não é surpresa descobrir que os níveis de HDL sobem bastante em dietas LC, enquanto tendem a se manter estáveis ou até mesmo a cair em dietas de baixa gordura.

A proporção de triglicerídeos: HDL é outro forte elemento que ajuda a avaliar o risco de doenças cardíacas. Quanto maior for essa proporção (ou seja, quanto mais triglicerídeos e menos HDL), maior é o risco de cardiopatia.

Ao reduzir os níveis de triglicerídeos e aumentar o de HDL, as dietas LC contribuem muito para melhorar essa proporção.

RECEITAS DA DIETA LOW CARB

Siga o Canal Eusa Maciel, no YouTube. Muitas receitas indicadas para essa dieta. Perca peso com saúde. AGORA. 

Acesse o Canal aqui:

https://www.youtube.com/channel/UCip2-pc7U3SydA30cAucLPw

FALANDO DE SAÚDE – OS BENEFÍCIOS DA UVA

As uvas são conhecidos por serem um ótimo fruto para o Coração. Isso porque, a A uva aumenta o nível de óxido nítrico no sangue, que por sua vez reduz a coagulação do sangue. As uvas são ricas em antioxidantes que ajudam na redução do processo de oxidação do mau colesterol. Piterostilbeno está presente nas uvas que pode também reduzir o nível de colesterol. Resveratrol e quercetina são os flavonoides, que atuam como poderosos antioxidantes. Eles ajudam na proteção das paredes das artérias de danos. Resveratrol reduz as atividades de um hormônio conhecido como angiotensina, que pode aumentar a pressão arterial, reduzindo a largura das paredes das artérias. Estes antioxidantes também inibem os danos que podem ser provocados por radicais livres, limpando assim as toxinas do sangue.